Todos sempre repararam que o cabo da Apple é e sempre foi diferente. Desde o lançamento do iPhone 5 e do iPad 4 todos os dispositivos iOs começaram a vir com um novo conector: o lightning. Ao se substituir o tradicional pelo atual, se perdeu a compatibilidade com todos os acessórios anteriores. A diferença não é só pelo tamanho, já que o menor agora possui 1.9mm de altura e 6.7mm de largura, comparado com os antigos de 26mm de largura e 4.3mm de altura. O novo carregador também libera espaço internamente parra mais bateria, pois as placas eletrônicas são menores.

Antes com 30 conexões de pino, o conector agora disponibiliza de 16 pinos – sendo que apenas 8 são utilizados por vez. Isso diminui praticamente toda a gama de acessórios compatíveis existentes.

Para entender, é interessante saber o uso de cada pino:

Pino 1 – Terra; Pino 2 – Linha 1 de dados (positivo); Pino 3 – Linha 1 de dados (negativo); Pino 4 – Sinais de Controle 0; Pino 5 – Energia; Pino 6 – Linha 2 de dados (negativo); Pino 7 – Linha 2 de dados (positivo); Pino 8 – Sinais de controle 0.

As conexões de terra e de energia equivalem ao positivo e o negativo de um carregador comum. Já os sinais de controle guardam parte do segredo do Lightning: servem para o cabo identificar de que lado ele foi ligado, e também permitem aos dispositivos dos dois lados do cabo identificar quem está do outro lado.

As duas linhas duplas de dados garantem boa parte do “poder” do novo conector: são feitas para transmitir dados em várias velocidades por segundo, por elas podendo passar sinais HDMI, USB, VGA, leitura de cartão SD e, inclusive, sinais digitais de áudio. Elas também podem enviar dados tanto para o dispositivo quanto no sentido contrário. Isso evita a necessidade de vários pinos para várias funções diferentes, normal dos cabos para celular.

Outro diferencial também é a validação dada pela Apple, já que o chip é complexo e difícil de copiar.

Ele fica embutido no conector, que transforma sinais digitais vindo do iPhone ou iPad em sinais USB, vídeo ou áudio. Apesar do cabo lightning ser extensamente utilizado na marca, ele atualmente foi adaptado em alguns de seus modelos.

A justificativa foi de que o iPad Pro é funcional como um computador, então precisa de uma entrada USB-C para portabilidade. Além do USB-C ser capaz de tudo que o lightning faz, ele também possui certas peculiaridades, como ser capaz de conectar um monitor externo ao iPad e usar inúmeros acessórios que são só compatíveis com computador. Uma outra característica importante do USB-C é que ele é um conector reversível. Isso significa que da mesma forma que a entrada pode ser usada para carregar a bateria o iPad, ela também pode ser usada para extrair energia do iPad para carregar algum outro dispositivo.

Se você é usuário de iPhone e procura um cabo lightning para carregar seu aparelho, dá uma olhada nessas opções: 1, 2 e 3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *