Quando ouvimos a palavra caixa de som já podemos ter em mente um tamanho e formato. A finalidade de uma caixa de som é basicamente reverberar o som em todo o ambiente, sendo pequena ou grande. Para audição de alto desempenho, podem ser usadas acústicas em pares, ou, então, múltiplas caixas para ter um som surround.

Mas… como escolher a melhor caixa de som?

Como qualquer outro produto, o primeiro passo é entender suas necessidades. Pretende usá-la exatamente em quais situações: dentro de casa, na praia ou na rua? Existem caixinhas pequenas que cabem no bolso até outras maiores. O tamanho depende de quanto você pretende transportar. As maiores normalmente possuem mais bateria, e também melhor qualidade de som. Para escolher, é necessário experimentar. Sem utilizar, não tem como saber se é realmente aquilo que gosta. Outro ponto importante que deve ser ressaltado são os números: potência e resposta de frequência. A potência simula o volume que será alcançado, enquanto a resposta de frequência indica o nível de graves e agudos de que pode se esperar, que são importantíssimos. A potência normalmente é medida em Watts, mas nem sempre uma potência maior indica um som melhor. Já, a resposta de frequência diz sobre o máximo som que a caixa consegue alcançar, normalmente entre 20 Hz a 20 kHz, que é o que seres humanos conseguem escutar.

O bluetooth também não é a única opção de conexão. Algumas carregam entrada para auxiliares, opção WiFi e até NFC. O NFC pula toda fase de emparelhar, e vai direto pro mais importante: a conexão. Algumas outras caixinhas também podem ser à prova d’água ou ter proteção contra poeira. Tudo depende realmente do que você procura!

Tipos de caixa de som

Caixa ativa e caixa passiva

A caixa ativa tem um amplificador embutido, enquanto a passiva tem um amplificador na área externa.

Caixa simples

São caixas que não interferem na acústica, produzidas e utilizadas para apenas usar o alto-falante.

Com defletores

Desvia parte das ondas sonoras do alto-falante.

Caixa fechada

É um tipo de caixa que, como o nome diz, é fechada.

Refletora de graves

Tem uma abertura para canalizar a baixa frequência. Então, é feita a ressonância de todos os graves que estão em frequência menor, ou de outros sons que também precisam de reverberação.

Passa banda

Parecida com a refletora de graves, mas possuem dois compartimentos separados. A parte da frente funciona como um gabinete ventilado e a de trás é como uma caixa selada. Ela reproduz sons mais graves.

Caixa cornetas

São grandes e desenvolvidas para direcionar o som para um único lugar com qualidade.

Múltiplas vias

São caixas acústicas que contam com vários compartimentos para cobrir todas as frequências. Além disso, também tem um circuito inteligente que descobre qual duto deve passar o som. Reduz a distorção e melhora a qualidade.

Todas as caixas podem ser feitas em versões menores, conhecidas como móveis. Elas garantem menos som, porém maior mobilidade. E então, qual é a caixinha que vai te fazer curtir um som?

Essa caixinha aqui é perfeita pra quem gosta de caixas maiores, com uma maior potência: https://lojaonoff.com.br/produto/caixa-de-som-k450-kimaster/

Essa aqui vai ser sua favorita se você gosta de carregar tudo pra todos os lugares: https://lojaonoff.com.br/produto/caixa-de-som-k400-kimaster/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *